Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 (79) 9 9938-5315

Encontre o que deseja

NO AR

Piloto Musical

    Brasil

Agenda Comunitária: Por que a Municipalização do Trânsito influencia na diminuição de mortes no tráfego?

Publicada em 12/05/21 as 10:42h por Mylena Rocha - 243 visualizações

Compartilhe
   
Link da Notícia:
Única faixa de pedestres de Aquidabã - Rod. Governador Valadares  (Foto: Aquidabã FM 104,9)

Hoje o Agenda Comunitária conversou com Reinato Ferreira,  Agente de Trânsito em Aracaju, integrante da coordenadoria de Educação para o Trânsito, cuja missão é levar a mensagem de conscientização para os condutores, escolas, empresas e sociedade em geral. 

Na oportunidade, Reinato enfatizou que no mês de Maio, o movimento por um trânsito seguro é reforçado devido à campanha internacional que, desde 2014, instaurada pela ONU, tem sido recorrente.  Sobre o Maio Amarelo deste ano, falou que no estado de pandemia, as ações de conscientização estão bastante restritivas, mas que continuam e que para este ano o tema é: Respeito e Responsabilidade: pratique no trânsito”, chamando atenção para o papel fundamental que cada pessoa que atua no trânsito tem para a promoção de um trânsito seguro.

No Brasil, o grau de consequências por problemas/infrações/violência no trânsito, inclusive fatais, é alto. Reinato avalia que o principal fator para essa realidade é comportamental, principalmente no que diz respeito à inobservância das regras que coloca em risco a vida do condutor e de quem está ao redor. 

Quando questionado sobre a importância da municipalização do trânsito, que é um dever do município e um direito de todos os cidadãos, segundo o Código de Trânsito Brasileiro, Reinato colocou que poucos municípios em Sergipe aderiram à municipalização e que onde foi implementado, houve claras melhorias para a população que influenciam diretamente no comportamento dentro do trânsito, uma vez que o cidadão passa a viver em seu dia a dia, as regras que promovem a segurança e proteção à vida, a exemplo do uso do capacete. 

Ao apresentar dados, Reinato enfatizou que, em Aquidabã, o número de mortes no trânsito,  aparentemente pequenos, revelam, proporcionalmente, um motivo de preocupação com o tema.  







ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Nosso Whatsapp

 (79) 9 9938-5315

Visitas: 171203 | Usuários Online: 31

Um Projeto da Associação Comunitária de Comunicação e Cultura de Aquidabã - ACCCA - Todos os direitos reservados