Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 (79) 9 9938-5315

Encontre o que deseja

NO AR

Missa Dominical

    Brasil

AGENDA COMUNITÁRIA: INFESTAÇÃO DE DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZICA, EM AQUIDABÃ

Publicada em 06/07/21 as 21:12h por Mylena Rocha - 245 visualizações

Compartilhe
   
Link da Notícia:
Mylena Rocha entrevista representantes das equipes municipal e regional de endemias  (Foto: Aquidabã FM 104,9)
Hoje no programa Agenda Comunitária, as equipes responsáveis pelo combate às endemias em nosso município, estiveram representadas pelo Secretário Municipal de Saúde, Tony Maciel, o Coordenador de Endemias, João Francisco, o Vereador e Agente de Endemias, Júnior da Saúde e o Coordenador Estadual de Endemias, responsável pela região do Baixo São Francisco, o Sr. Maciel. 

Na oportunidade soubemos que, atualmente, em Aquidabã, o índice de infestação das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypiti  é de 1,3%, o que indica médio risco. Os números são obtidos a partir de uma amostragem  pela metodologia LIRAa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti), onde, de forma cíclica, um grupo de milhares de imóveis são pesquisados através do trabalho dos agentes de endemias. 
Ainda que Aquidabã não esteja apresentando alto risco, segundo as informações fornecidas na entrevista, o índice aponta que há um número elevado de casas hospedando o mosquito e oportunizando a sua proliferação, o que é bastante compreensível tendo em vista a quantidade de casos de pessoas que tem apresentado sintomas semelhantes aos originados pela dengue/chikugunnya/zika. 

Também foi informado que, em parceria com a Universidade Federal de Sergipe, no próximo sábado, dia 10, haverá uma testagem em massa na comunidade quilombola do Mocambo, para análise dos impactos deste cenário na população. Segundo a liderança local Gréssi Quilombola, a busca por essa testagem também se dá em decorrência da proximidade da 2° dose da vacina contra a Covid-19 para as pessoas daquela localidade. “A comunidade está adoecida e nós precisamos entender o que está acontecendo”- disse ela em participação por telefone. 

Sobre o Carro Fumacê, muito cobrado pela população, foi explicado que, para o seu uso, devem ser respeitados critérios técnicos e recomendações do Ministério da Saúde. Ainda foi explicado que o Carro Fumacê não resolve o problemas “pela raiz”, uma vez que os criadouros não são afetados pelo inseticida.  De toda forma, o Secretário Tony informou que já acionou a Secretaria de Estado da Saúde para que o carro venha atender ao município de Aquidabã. 

Em toda a entrevista, foi enfatizada a fundamental importância da população no com combate ao mosquito. Medidas como, inspecionar a própria casa (dentro e fora) pelo menos uma vez na semana, evitando recipientes que acumulem água e vedando de forma correta os reservatórios e higienizando-os da forma e frequência corretas, são as mais eficazes no combate a esse mal. 

Após a entrevista, houve uma mobilização dos agentes de endemias, que percorreu às ruas da cidade buscando sensibilizar e chamar a atenção da população para esta problemática.





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Nosso Whatsapp

 (79) 9 9938-5315

Visitas: 171142 | Usuários Online: 26

Um Projeto da Associação Comunitária de Comunicação e Cultura de Aquidabã - ACCCA - Todos os direitos reservados